13 de jun de 2014

Definindo uma estrutura de uma classe Java. - Certificação java 7

 Definindo uma estrutura de uma classe Java. - Certificação java 7


Definindo uma estrutura de uma classe Java. Importando pacotes e tornando eles acessíveis em seu código: Para criar e usar pacotes temos que pensar em cria pacotes fáceis de localizar e usar, não tendo nomes conflitantes, temos que ter controle de acesso e grupos em relacão ao seus tipos de pacotes. 

Um pacote é um agrupamento de tipos relacionados de dados, que provem controle de acesso e uma forma única de identificação. Os tipos que podemos agrupar são: classes, interfaces, enumerações e tipos de anotações. 

Enumerações e tipos de anotações são tipos especiais de classes e interfaces, mas aqui serão referenciados simplesmente como classes e interfaces. Os tipos que fazem parte da plataforma Java são membros de vários pacotes que agrupam as classes por função: Por exemplo: As classes fundamentais da plataforma Java estão nos pacotes java.lang, as classes de leitura e escrita (input and output) estão no pacote java.io e por ai vai. 

Em java, você pode também criar seus próprios pacotes contendo tipos de dados como classes/interfaces, etc. Isto é uma boa prática pois facilita a leitura do seu codigo pois os tipos que foi criado por vocês estará organizado no pacote relacionado a esses tipos.

Criando um pacote:

Quando for criado um pacote, você deverá escolher o nome deste pacote e colocar uma instrução e o nome desse pacote no topo de cada arquivo de código-fonte que irá usar classes, interfaces, enumerações and tipos de anotações que estão incluidas nesse pacote.
O nome do pacote dever ser colocado na primeira linha do seu arquivo. Só pode haver uma instrução de pacote em cada arquivo de codigo-fonte, e aplica-se a todos os tipos de arquivo. Se uma declaração de pacote não for usada, a classe, interfaces, enumerações e tipos de anotação serão colocados em um pacote sem nome. Isso não é recomendado, sempre devemos colocar o nossos arquivos de código-fontes em uma pacote. Por convenção devemos criar os pacotes sempre com nomes em minisculo para evitar conflitos com nomes de classes, interfaces, etc.
Exemplo de criação de pacote:
Vamos criar uma pacote chamado carros. Após criar o pacote criaremos uma interface e uma classe dentro desse pacote.

Código da Interface:
package carros;

public interface Carro {
 public void ligar();
 public void frear();
}

Código da Classe de implementação:
public class Fusca implements Carro {

 public void ligar(){
      System.out.println("Carro Ligado!");
   }

   public void frear(){
      System.out.println("Carro Freado!");
   } 

   public int kmRodado(int km){
      return km + 1;
   }

   public static void main(String args[]){
      Fusca fusca = new Fusca();
      fusca.ligar();
      fusca.frear();
   System.out.println("KM RODADO NO FINAL" + fusca.kmRodado(200));
   }

}

Vamos fazer o processo de criação:
$ mkdir carros
$ touch Carro.java Fusca.java

Copie o codigo fonte para as classes e copie as classe para o pacote criado
$ cp Carro.java Fusca.java carros

Copile os codigos
 
$ javac Carro.java Fusca.java

Rode e verifice se está tudo correto:
$ java carros/Fusca

Devera imprimir:
Carro Ligado!
Carro Freado!
KM RODADO NO FINAL 201

The import Keyword:

Se a classe que precisamos importar está no mesmo pacote o qual está a classe que estamos construindo, a importação do pacote dessa classe referencia nao precisa usar o nome da classe, podemos usar so o nome do pacote.

Exemplo:
import carros;

Mas se a classe estiver em um pacote diferente, você precisa especificar as classe que quer usar.
Exemplo:
import motor.v8;

ou listar todas as classe com o curinga:
import motor.*;

Uma dia importante é que quantos imports que você precisar e o sempre colocamos nossos imports depois da definição do pacote e antes da declaração da classe, exemplo:
package carros;

import motor.v8;

public class Camaro extents Carro {
   ...
} 

No proximo vamos aprofundar na linguagem, Abrs,

Nenhum comentário:

Postar um comentário